Poética instantânea – 9.21.2006

1 – Se quer “denunciar” alguma coisa, comece por si mesmo.
2 – Se quer correr riscos, certifique-se muito bem de que realmente corre algum.
3 – Esqueça qualquer lição de vida.
4 – Não seja reverente com a poesia e, especialmente, não seja reverente consigo mesmo.
5 – Não discurse sobre o Mistério, ou use palavras como “vida”, “eternidade”, “morte”, e outras de “sentido profundo”, a não ser que esteja psicografando.
6 – Quanto aos mestres, não esqueça o que zaratustra fez: mandou seus discípulos embora com um chute no cu e aos berros: “se mandem, cambada de vagabundos, me esqueçam e me superem.”
7 – Não se esqueça que o seu coração é muito, mas muito menor que o mundo,
e que ninguém fora a sua mãe se importa com ele.
8 – Poesia é solução apenas para a poesia.
9 – Só cante o que você não viveu. Ninguém tem uma vida tão interessante.
10 – Não seja sentencioso, a não ser que você tenha descoberto o sentido da vida, afinal.

  

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: